ENTREVISTA COM LUIZ CARLOS BARBOZA, QUE FALA SOBRE SUA EXPERIÊNCIA, TURISMO E SUSTENTABILIDADE

O Planeta Orgânico entrevistou Luiz Carlos Barboza, responsável pela LCB Consultoria. Em 2012, a empresa realizou a análise dos participantes e atrações que fazem parte do guia SerraMob RJ (www.serramob.com.br ), baseado nos conceitos de sustentabilidade e do turismo de experiência. Com longa experiência no empreendedorismo e em projetos com turismo em todo país, ele fala a seguir sobre sustentabilidade e oportunidades nestes setores, particularmente no Estado do Rio de Janeiro. Confira:

Luiz Carlos Barboza, responsável pela LCB Consultoria

Planeta Orgânico – Conceitos que valorizem a experiência do visitante e a sustentabilidade ambiental já são uma realidade presente no turismo de muitos países. O senhor acredita que, cada vez mais, turistas darão preferência a empresas e atrações que tenham estas características no Brasil? Por que motivo?

Luiz Carlos Barboza - Essa é uma tendência que vem se consolidando em todo o mundo. O segmento que mais cresce, nos últimos anos, é exatamente aquele realizado em destinos que combina aspectos naturais, com os históricos e culturais, mas principalmente que estimulam a integração do turista com a comunidade participando do cotidiano. É o que se denomina “economia da experiência” que tem no turismo uma das atividades econômicas que mais se beneficia desses fatores.

Planeta Orgânico – O senhor conheceu trabalhos representativos relacionados à sustentabilidade e turismo de experiência em outras regiões do Brasil que valem ser mencionados?

Luiz Carlos Barboza - Acompanhei de perto a experiência piloto realizada na Serra Gaúcha e que depois foi levada para alguns outros destinos no Brasil, um deles a Serra Fluminense, especialmente em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Em todos os destinos onde foi implementado os resultados que vem sendo obtidos são muito expressivos. Outros projetos foram implementados em Bonito-MS, em Belém-PA e na Costa do Descobrimento na Bahia.

Luiz Carlos Barboza

Planeta Orgânico – O tema da sustentabilidade e a história são fortes no Estado do Rio de Janeiro. Como estas vantagens podem ser melhor aproveitadas para atrair mais visitantes?

Luiz Carlos Barboza - Esses diferenciais precisam ser bem comunicados e divulgados para os turistas atuais e potenciais de maneira a trazer resultados econômicos que preservem esses aspectos naturais, históricos e culturais e que aprimorem a qualidade dos serviços oferecidos. É preciso utilizar as novas tecnologias de informação e de comunicação para que essa promoção ocorra mais efetivamente. Daí a enorme importância de um Guia Digital que possa ser acessado por notebooks, tablets, smartphones e outros meios. O Guia Digital leva exatamente a mensagem que destaca e enfatiza esses aspectos que estão sendo cada vez mais valorizados pelos clientes.

Planeta Orgânico – A cidade do Rio de Janeiro estará no centro das atenções nos próximos anos, principalmente, em função dos eventos internacionais esportivos que ocorrerão. Que tipo de ações podem ser feitas junto a estes turistas para que conheçam destinos próximos e no interior do Estado do Rio?

Luiz Carlos Barboza - O Estado do Rio de Janeiro é fabuloso quando se analisa cada um de seus destinos e todos eles com facilidade de acesso dado a infraestrutura viária e as distâncias em relação à cidade do Rio de Janeiro. No entanto, há ainda uma carência de informações sobre os destinos e principalmente os estabelecimentos de hospedagem, alimentação e de lazer que trabalham com a valorização dos aspectos de sustentabilidade, história, cultura, comércio justo e agricultura familiar. Um Guia Digital que traz esses destinos e estabelecimentos devidamente organizados e que seja acessível nas línguas portuguesa, espanhola e inglesa, será uma importante ferramenta para divulgação das excelentes oportunidades que existem no Estado do Rio de Janeiro. As centenas de milhares de turistas que virão ao Rio de Janeiro por ocasião dos megaeventos que ocorrerão a partir de 2013 poderão visitar esses destinos fluminenses e assim contribuir para o desenvolvimento sustentável que todos almejamos.

_________________________________________________________________________________________________________________

<< voltar