notícias

21 de Agosto 2020

 

Confira como foi o Green Rio webinar: segurança alimentar pós-covid19

Dia 8 de maio de 2020, foi realizado o Webinar “Segurança Alimentar Pós-Covid 19”. Sylvia Wachsner, Diretora da Sociedade Nacional de Agricultura e Luiz Carlos Demattê, Diretor Geral da Korin Agricultura e Meio Ambiente e Presidente da Câmara Temática de Agricultura Orgânica / Ministério da Agricultura foram os debatedores, moderados por Maria Beatriz Martins Costa, coordenadora do Green Rio. Mônica Werneck, diretora do Green Rio, deu as boas vindas e administrou a dinâmica do webinar. Maria Beatriz abriu o webinar com a frase de Marcos Jank, professor do Insper e da ESALQ: “A forte relação entre zoonoses, sanidade animal e segurança do alimento será um dos principais temas a serem revistos no mundo pós-pandemia”.

Em seguida, perguntou aos debatedores se o Brasil está preparado para atender o grau de exigência de rastreabilidade e transparência que será demandado não somente pelo consumidor brasileiro, mas também pelo mercado global. Sylvia considera que o Agronegócio está pronto para exportar atendendo a estas exigências, mas se preocupa com os pequenos produtores, destacando que no chamado “Food Safety” ainda falta infraestrutura para grande parte da população, uma vez que aproximadamente 35 milhões de brasileiros não recebem água tratada.

Demattê lembrou que zoonoses vem acontecendo de maneira acentuada há vários anos, inclusive ele próprio tem uma tese sobre risco de pandemias relacionadas à zoonoses. Demattê sugeriu que os órgãos de pesquisa estudem não apenas aumento da produtividade, mas também os limites dos sistemas produtivos, dos biomas. Sylvia levantou a crise climática, que agora ocorre em paralelo com a crise desta pandemia e este poderia ser o momento de resgatar a discussão sobre carbono. Maria Beatriz perguntou a ambos como enxergam o setor orgânico na tendência de um cenário que buscará mais segurança, em vez do custo mais baixo, valorizando mercados regionais e circuitos curtos. Ambos consideram que esta é uma oportunidade para o setor orgânico se destacar, porém há vários desafios no caminho.

As mensagens recebidas durante o webinar apontaram algumas urgências, como apoio às instituições de pesquisas, organização de centros de distribuição, maior oferta de assistência técnica, entre outros. O crescimentos de plataformas on-line também foi apontado, promovendo aproximação entre produtor e consumidor. Uma outra oportunidade levantada para valorização da bioeconomia e do setor orgânico foi o lançamento do programa Bioinsumos que ocorrerá dia dia 20 de maio, pela Ministra Tereza Cristina.

A rica biodiversidade do Brasil oferece condições de colocar o país como protagonista, mas ainda faltam gestão, parceira pesquisa e iniciativa privada, valoração de serviços ambientais, conhecimento tradicional e preservação do patrimônio genético, conforme apontado por mensagens enviadas durante o webinar. Projetos estruturantes precisam ser formatados, para transferir conhecimento de maneira adequada e implementar ações que efetivamente sejam transformadoras. Sylvia acha que, nesta tendência de Economia Verde e Bioeconomia, falta uma marca “Brasil” que agregue valor à imagem do país. Maria Beatriz mencionou que é preciso falar também de “soberania alimentar”, um tema estratégico e tão amplo que demanda outro webinar. Hortas urbanas foram citadas como um possível elemento de mudança de comportamento a médio e longo prazo, a partir de hortas em escolas, em residências, em empresas e em condomínios.

Para saber mais, acesse o vídeo completo do Webinar Green Rio “Segurança Alimentar Pós-Covid-19”.

 

_________________________________________________________________________________________________________

Instituto Brasil Orgânico lançado na XVI semana dos alimentos orgânicos

Foi lançado em 2 de junho de 2020, em comemoração à “XVI Semana dos Alimentos Orgânicos”, o site do Instituto Brasil Orgânico.

O momento não poderia ser mais propício, já que essa campanha, que começou em 2005, teve por objetivo aproximar e fortalecer o movimento orgânico brasileiro.

Planeta Orgânico teve a honra de participar da Assembléia de criação do Instituto Brasil Orgânico, em outubro de 2019 e comemora o lançamento deste site que reúne diversos e históricos representantes do setor orgânico.

O Instituto Brasil Orgânico tem a missão de envolver os diversos atores e segmentos do setor orgânico visando ao fortalecimento dos sistemas produtivos, à oferta e à comercialização de produtos orgânicos com garantia de qualidade para o consumidor, ampliando o acesso destes produtos para toda a sociedade.

A produção e o consumo de produtos orgânicos têm crescido constantemente em todo território brasileiro, porém ainda faltam dados que permitam melhor caracterização e quantificação desse processo.

Neste cenário, o Instituto Brasil Orgânico visa coletar, sistematizar e divulgar dados, estatísticas e informações sobre os assuntos de interesse do movimento orgânico, fazendo o papel de um observatório, com permanente atualização de dados e informações do setor.

Para saber como participar do Instituto Brasil Orgânico, visite o site:
https://institutobrasilorganico.org/

_______________________________________________________________________________________________________________________

Green Rio e Estratégia: conversa com Hudson Mendonça, coordenador do Labrintos da COPPE – UFRJ

Green Rio conversa com Hudson Mendonça, Pesquisador e Coordenador do LabrInTOS da COPPE – UFRJ. Inovação, startups e estratégia no cenário pós-pandemia, relacionando-se com a economia verde. O bate-papo foi com Alvaro Werneck, Green Rio. Confira!

________________________________________________________________________________________________________

Ministra Tereza Cristina lança programa nacional de bioinsumos com foco em otimizar o potencial da biodiversidade brasileira

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, lançou no dia 27 de maio 2020 o Programa Nacional de Bioinsumos, com o objetivo de estimular a pesquisa, a produção e o uso de produtos biológicos na agropecuária do país.

As ações contempladas neste programa visam ampliar e fortalecer o segmento de bioinsumos, ofertando ao usuário tecnologias, produtos, processos, conhecimento e informações sobre uma diversidade de insumos de base biológica aplicados no campo,desde a nutrição do solo, ao controle de pragas como em processos relacionados à pós-colheita e à agroindústria.

O foco é otimizar o potencial da biodiversidade brasileira para reduzir a dependência dos produtores rurais em relação aos insumos importados e ampliar oferta de matéria-prima para o setor. O lançamento ocorreu por meio de uma live, pelo canal do YouTube do Mapa.

Durante o lançamento, registrou que o setor orgânico foi um parceiro importante no desenvolvimento deste programa, que beneficiará a todos os agricultores do Brasil.

Clique aqui para conhecer o Programa Nacional de Bioinsumos.

______________________________________________________________________________________________________________________