25 Novembro 2011



Orgânicos ganham seção única no delivery do Pão de Açúcar

Quem visitar o site de comércio eletrônico de alimentos Pão de Açúcar Delivery (www.paodeacucar.com.br) já encontra os produtos orgânicos organizados em uma única seção e compondo cinco listas. O Grupo Pão de Açúcar espera aumentar em 30% as vendas até final de 2012. Entre os itens disponíveis, estão os produtos in natura, como frutas, verduras, legumes e ovos, e uma linha ampla de mercearia, como palmito, molho de tomate, azeite, sucos e café. Um dos destaques do sortimento é a marca exclusiva Taeq, do Grupo Pão de Açúcar.

As listas são categorizadas em Mercearia, Bebê, Básica, Estação e Família, a partir do perfil e dos momentos de compra de cada consumidor. Como são compostas fortemente por itens in natura, as listas são atualizadas semanalmente como forma de garantir a participação de frutas, verduras e legumes da estação, além da variedade de produtos para uma alimentação equilibrada. Como ação promocional de lançamento, o cliente que comprar mais de quatro produtos orgânicos diferentes indicados nas listas, ganha 10% de desconto em cada um deles.

A composição da seção exclusiva de orgânicos do Pão de Açúcar Delivery coincide com o trabalho realizado pela rede em 23 lojas físicas nas quais a variedade do segmento é reunida e evidenciada, facilitando a escolha dos clientes e reforçando a comunicação dos produtos. “A estratégia fez com que as vendas de orgânicos crescessem, em média, 30% em comparação com o desempenho registrado no mesmo período do ano passado”, afirma João Gravata, Diretor de Operações da rede Pão de Açúcar.

O sucesso da iniciativa fez com que o modelo esteja previsto para implantação em 100% das lojas do Estado de São Paulo até o final deste ano e em todo País até 2012. “Nosso objetivo é mostrar ao cliente a variedade do sortimento disponível na rede, bem como a facilidade em compor refeições saudáveis e completas em todos os momentos do dia”, finaliza Sandra Caires, Gerente Comercial de Orgânicos do Grupo Pão de Açúcar.

Fonte: Divulgação / Edição: Planeta Orgânico

___________________________________________________________________________________________________________________

Leite orgânico com búfalas no Paraná

O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) promoveu dia 8 de novembro um dia de campo sobre a produção de leite orgânico com búfalas na Estação Experimental da Lapa, região metropolitana de Curitiba. “Por conta de restrições ambientais e de mudanças no sistema de produção, muitos produtores acabaram desistindo da atividade. Não por acaso o rebanho atual de búfalos no Paraná não passa de 30 mil cabeças”, afirma o pesquisador do José Lino Martinez.

Ele acredita que a região da Lapa pode se tornar polo na produção de produção de leite de búfala. “Existe certa tradição em pecuária leiteira e existem muitas pequenas propriedades no município”, acrescenta. A proximidade com a região metropolitana de Curitiba facilita a comercialização de produtos orgânicos. “Há um segmento significativo da sociedade que busca produtos com essa característica e ele está em grande parte nas grandes metrópoles.”

O pesquisador aposta no desenvolvimento na produção de leite orgânico de bubalinos em outras regiões do Paraná. “Esses animais podem ser criados em qualquer condição de clima e solo do estado. Serão necessários ajustes na alimentação no inverno, por exemplo, em forma de suplementação”, reforça Martinez.

Fonte: Iapar / Edição: Planeta Orgânico
_________________________________________________________________________________________________________________

MDA lança Plano Safra da Agricultura Familiar no Amazonas

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) lança dia 28 de novembro o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012 para o estado do Amazonas. O evento acontece às 10 horas, em Manaus, no auditório da sede do governo, e terá a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, além do secretário de Agricultura Familiar do MDA, Laudemir Müller.

O Plano destinará R$ 100 milhões para ações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Este valor será dividido igualmente entre operações de investimento e operações de custeio. Os recursos encontram-se disponíveis nas instituições financeiras desde 1º de julho.

Amazonas também terá novidades sobre o programa Terra Legal: a assinatura das ordens de serviço dos contratos de georreferenciamento com as empresas vencedoras do pregão. Esta fase abrangerá 2,6 mil km no perímetro dos municípios de Canutama, Humaitá, Lábrea, Manicoré e Tapauá; cerca de 4,2 mil km nos limites de Itacoatiara, Maoé e Nova Olinda do Norte; outros 4,2 mil km entre Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva e São Sebastião do Uatumã; 3,3 mil km entre Canutama, Caruari e Tapauá. O georreferenciamento é a etapa, exigida pela legislação, que confirma os limites das propriedades e tona possível a concessão dos títulos as seus legítimos donos.

Aprofundar as políticas públicas para estruturar a produção e a organização econômica são alguns dos objetivos do Plano Safra, além de garantir renda aos produtores com a Política de Garantia de Preços Mínimos da Agricultura Familiar (PGPM). Dessa forma, o produtor tem a certeza de receber o preço mínimo do produto, pré-fixado no início da safra. Esse mecanismo possibilita ainda a compra, a preços justos, de produtos que serão destinados aos estoques governamentais. Para este ano, o Governo Federal disponibilizou R$ 300 milhões para a iniciativa.

Outra política de apoio à comercialização, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), também será reforçado no Amazonas. Até o final de 2011 o programa disponibilizará no estado R$ 6,5 milhões.

Essas medidas são qualificadas pela Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). Nessa safra, serão ampliados os serviços de acesso às tecnologias de gestão e organização produtiva. Jovens, mulheres e comunidades tradicionais terão ações diferenciadas. Os serviços da Ater serão reforçados ainda esse ano no estado do Amazonas com a liberação de 4,7 milhões, entre convênios e contratos.

_________________________________________________________________________________________________________________

Reunião sobre Copa Orgânica e Sustentável com o Ministro Afonso Florence


Da esquerda para direita - Sra. Maria Beatriz Martins Costa, Sr. Claudio Langone, Sr. Ministro Afonso Florence e Sr. Arnoldo Campos


O Ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, conversou dia 17 de novembro sobre Copa Orgânica e Sustentável com Claudio Langone, Coordenador da Câmara Temática Nacional de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Copa 2014, Maria Beatriz Martins Costa,  diretora do Planeta Orgânico e Arnoldo Campos, Diretor de Geração de Renda e Agregação de Valor do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Nesta reunião o Planeta Orgânico apresentou uma sugestão de campanha para a Copa Orgânica e Sustentável que envolverá diversos atores da sociedade civil, governo e iniciativa privada.

O Ministro Afonso Florence gostou da iniciativa e destacou a importância de promover o papel da agricultura familiar na Economia Verde.

Planeta Orgânico, IPD e IPDES vem promovendo esta iniciativa desde 2009 e fazem parte da Núcleo Temático da Copa Orgânica e Sustentável, coordenado por Arnoldo Campos ( MDA).

Ao final da reunião Maria Beatriz entregou ao Ministro Afonso Florence um caderno sobre o evento Green Rio, que ocorrerá dias 19 e 20 de junho, na semana da Conferência Rio+20, no qual haverá um painel sobre Copa Orgânica e Sustentável.

__________________________________________________________________________________________________________________

<< voltar