CAFÉS ESPECIAIS:

o que são?

caferamo2Cafés especiais não são  orgânicos, mas há afinidades no manejo da cultura, sobretudo na questão da  sustentabilidade de seu cultivo e na preservação das florestas naturais.

Alexandre Adoglio, da Ipanema Café Especiais, descreve como ” manejo da cultura de café de modo ecologicamente sustentável, dentro dos padrões da Brazil Specilaty Coffee Association, orgão internacional certificador de cafés especiais.”

A professora Maria Sylvia Saes, do Pensa/USP, em seu  trabalho DIAGNÓSTICO SOBRE O SISTEMA AGROINDUSTRIAL DE CAFÉS ESPECIAIS E QUALIDADE SUPERIOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, assim definiu o conceito de cafés especiais:

“O conceito de cafés especiais está intimamente ligado ao prazer proporcionado pela bebida. Destacam-se por algum atributo específico associado ao produto, ao processo de produção ou ao serviço a ele associado. Diferenciam-se por características como qualidade superior da bebida, aspecto dos grãos, forma de colheita, tipo de preparo, história, origem dos plantios, variedades raras e quantidades limitadas, entre outras. Podem também incluir parâmetros de diferenciação que se relacionam à sustentabilidade econômica, ambiental e social da produção, de modo a promover maior eqüidade entre os elos da cadeia produtiva. Mudanças no processo industrial também levam à diferenciação, com adição de substâncias, como os aromatizados, ou com sua subtração, como os descafeinados. A rastreabilidade e a incorporação de serviços também são fatores de diferenciação e, portanto, de agregação de valor.”

O sr. Marcelo Weyland Barbosa Vieira declarou que a Associação Brasileira de Cafés Especiais trabalha em estreita colaboração com a ACOB – Associação dos Cafeicultores Orgânicos do Brasil. http://www.acob.org.br/

Para saber mais sobre Cafés Especiais:

Associação Brasileira de Cafés Especiais
www.bsca.com.br
Ipanema Agrícola Ltda.
http://www.ipanemafarm.com.br

 

<< voltar