A importância da qualidade da carne e do leite, seus principais benefícios e riscos para o consumidor

pecorban11

 

 

 

A qualidade do alimento produzido depende do modelo utilizado no processo de produção, portanto é fundamental que se tenha um total controle e que o processo seja realizado de forma a gerar um alimento com maior valor nutritivo e isento de qualquer substância que possa gerar problemas de saúde aos consumidores. Dentro dos alimentos mais importantes para atender as necessidades dos consumidores está a carne.

butao-vitaminasA carne é uma fonte de proteína e a maior fonte de cinco importantes vitaminas: tiamina, niacina, riboflavina, vitaminas B6 e B12. Além disso contribui com minerais, principalmente o ferro e o zinco. No caso do ferro, o consumo de carne é aconselhável por ser uma fonte fundamental pelo de ferro-heme, uma forma do mineral que é absorvida mais eficientemente pelo organismo.

A produção de carne deve ter como princípio produzir com a máxima qualidade, a fim de preservar os benefícios que o alimento pode proporcionar ao consumidor.

Para se obter melhor proveito do consumo de carne e sua contribuição nutricional, deve-se ingerir quantidades moderadas e sem excesso de gordura. Atualmente o consumidor pode escolher carnes magras de diversas origens.

Uma carne produzida de forma inadequada pode afetar diretamente o consumidor através de uma intoxicação alimentar. Sua qualidade pode estar comprometida quando é exposta a contaminações químicas através de, por exemplo, pesticidas e inseticidas, utilizados durante o processo de produção.

A carne pode ser parte de uma dieta saudável quando sua qualidade é comprovada e seu consumo se der de forma a reduzir riscos de problemas como doenças do coração causadas pelo excesso de gordura no organismo.

Logicamente a carne está sujeita a contaminações por microorganismos como bactérias que causam diversas doenças no ser humano, em crianças, idosos, gestantes e pessoas com problemas de saúde e deficiências. Muitas vezes os problemas ocorrem onde existe uma baixa imunidade do consumidor. Diante destes riscos é fundamental a tomada de medidas e procedimentos apropriados no manejo e processamento da carne.

A produção de carne de forma controlada deve ser realizada dentro de normas que respeitem a qualidade do alimento que será ofertado para o consumidor. A forma de produção não deve gerar impactos sociais e ambientais negativos. A produção de carne também deve contribuir de forma direta a preservação do meio ambiente, o consumidor devendo entender estes processos e apoiar iniciativas que objetivam produzir e ofertar um alimento de qualidade e com segurança.

Compreendendo a cadeia produtiva e a melhoria da qualidade do produto final

Para compreender o processo de um programa de qualidade dentro da cadeia produtiva da carne bovina deve-se considerar que o maior desafio encontra-se na produção: produzir um produto final com eficiência, viabilidade econômica e garantia de qualidade. Na indústria de transformação o rendimento é fundamental. Isto cria, muitas vezes, um ambiente de risco em relação à manutenção da qualidade e à idoneidade do produto. Para o distribuidor, o importante é saber durante quanto tempo a carcaça ou a carne irá se manter própria para o consumo. Finalmente, o consumidor possui um conceito de qualidade que abrange aspectos variados como conteúdo nutricional, qualidade higiênica e sanitária, qualidades sensoriais ou organolépticas e qualidade do serviço e apresentação do produto.

É necessário que o consumidor aumente seu conhecimento sobre o que deve comprar e o que consumir ou não. Parâmetros para a tomada de decisão podem ser obtidos através das características sensoriais ou organolépticas, que são aquelas representadas pelos 05 sentidos: cor, odor, textura, sabor e suculência. Existem duas formas de avaliar estas características: objetiva e subjetiva. A primeira forma é feita através de equipamentos, a segunda forma é através de uma equipe de pessoas preparadas para realizar uma análise sensorial. Quando utilizamos os dois métodos podemos cruzar as informações obtidas, criar correlações e estabelecer o ponto ideal de apresentação do produto final para consumo.

bezerroUm dos maiores desafios do século XXI é a reformulação das práticas atuais de produção, tanto do processamento como da industrialização da carne. Esta reformulação pode estar sustentada na promoção de criações com manejo agroecológico e a produção de carne orgânica. O sistema de produção agroecológico considera como base o equilíbrio ecológico do meio ambiente e a racionalização do sistema considerando o bem estar dos animais.

Um novo paradigma para o consumo de carne deve ter como base o desenvolvimento de padrões de qualidade e a implantação de processos de certificação de qualidade ambiental e qualidade nutricional dos sistemas de produção e dos produtos. Estas novas exigências irão trazer normas e orientações visando o controle e a redução dos impactos ambientais e a melhoria da qualidade de vida humana.

Novos modelos devem, por exemplo, ter uma nova abordagem para a redução do impacto ambiental. Para isso existem diversas práticas utilizadas como a reciclagem de resíduos animais, o aproveitamento de resíduos industriais na alimentação dos animais, a otimização dos insumos e programas sanitários que controlem as pragas e as doenças que ameaçam a carne que será consumidaqueijos

Clique aqui para:
A importancia da qualidade do leite e seus derivados

entrar29

 

cows06

Fonte:
Agrosuisse Ltda.
Revista Balde Branco – Cooperativa Paulista de Leite _ SP 1998/1999.
Alimentos em Questão – Elizabeth Ferraz e Flávia Mori Machado.- 2001.

 

<< voltar